Indústria 4.0: o que é, suas tecnologias e como ela transforma a indústria

Indústria 4.0: o que é, suas tecnologias e como ela transforma a indústria
Conteúdo

Os processos de modernização e digitalização da produção das indústrias confere uma mudança de paradigmas em mundo cada vez mais voltado para produções focadas no cliente em detrimento do foco nos produtos. Mais do que atender a uma necessidade específica, agora os processos industriais contam com dados que lhes permitem uma visão mais apurada acerca de onde, quando e como seus produtos são consumidos. Estas mudanças tem seu fundamento naquilo que atualmente é conhecido como indústria 4.0, a chamada quarta revolução industrial segundo especialistas. 

A chegada da indústria 4.0 possibilitou mudanças e formas de atuação para as empresas de segmentos diversos que não eram possíveis, por exemplo, no século passado. Mas o que exatamente mudou e quais tecnologias estão permitindo que a indústria 4.0 seja um movimento inevitável para indústrias e outras organizações no mundo todo? Para saber mais sobre a indústria 4.0 e suas principais tecnologias e impactos, acompanhe o conteúdo a seguir. 

 

O que é a indústria 4.0? 

Também conhecida como 4º revolução industrial, a indústria 4.0 faz parte de uma sequência de revoluções que começaram no século 18 e que afetaram os processos de produção industrial. Estas revoluções trouxeram uma série de mudanças cruciais na forma como as indústrias funcionam e trouxeram transformações sem precedentes para as relações de produção e de consumo. Dentre algumas destas mudanças estão novas fontes de energia, como foi o caso do vapor e mais tarde da eletricidade, e novas formatos de produção como linhas de montagem e automação de processos. 

De lá pra cá, novas tecnologias foram surgindo e modificando a forma como as indústrias produzem e se relacionam com seus parceiros e como os produtos são recebidos pelos consumidores. Por exemplo, as indústrias perceberam a importância de construir e administrar uma cadeia de suprimentos de maneira eficiente de forma a tornar a produção mais enxuta e eficaz em seus procedimentos. Este processo fez com que os agentes envolvidos na cadeia produtiva construíssem relações baseadas na integração e pudessem gerar mais valor para o consumidor final, o que possibilitou parcerias mais fortes como fator de competitividade no mercado. 

Mas o que difere a indústria 4.0 das outras grandes revoluções do setor industrial? Em essência, a indústria 4.0 acrescenta uma nova camada aos procedimentos automatizados de produção: a digitalização dos procedimentos e os dados que esta digitalização envolve. Sabemos que os adventos das inovações na área da tecnologia da informação e dos grandes volumes de dados fez com que as empresas de todos os segmentos entrassem em um processo de transformação digital. Isso significa que os métodos dentro de uma empresa passam por um processo de transformação que visa otimizá-los e adaptá-los a uma realidade digital presente no mundo contemporâneo. Para as indústrias, isso significou em primeira instância uma automatização de suas ferramentas e uma produção cada vez mais voltada para o consumidor. 

Indústria 4.0 e a transformação dos processos 

É preciso lembrar que a indústria 4.0 trata-se de ir além de colocar máquinas autônomas na produção, se trata de transformar e digitalizar os processos de produção com base em dados diversos. Essa modificação e a chegada destas novas tecnologias também trouxeram consigo o desafio de administrar o grande volume de dados que estas ferramentas e meios produzem, fazendo com que a inteligência de dados também fosse um constante neste novo cenário. Os grandes volumes de dados carecem de uma interpretação precisa que as transformações em informações relevantes para que finalmente possam dar base par as decisões e ações da indústria. Esta relação entre dados e informações modificam a forma como uma indústria trabalha e, consequentemente, o seu relacionamento com os consumidores e clientes. 

Esta transformação de relacionamento só é possível porque estas tecnologias proporcionam o cruzamento de dados diversos e a partir daí possibilitam a construção de diagnósticos e cenários mais precisos para estas empresas. 

Adventos da indústria 4.0 

Quando se trata das transformações trazidas pela indústria 4.0, as tecnologias presentes no conceito também ganham destaque, já que elas possuem um papel de grande importância processo. Seja pelo foco em dados, pela principal característica das ferramentas ou até mesmo pela filosofia que balizam uma determinada atuação, alguns adventos são inerentes à indústria 4.0, e alguns exemplos destes adventos são: 

Inteligência artificial: comum a ferramentas de integração diversas na indústria, a inteligência artificial é um advento relativamente novo, mas que garante uma maior autonomia e acurácia nas tomadas de decisão de uma indústria. Baseada na inteligência humana, a inteligência artificial foi criada para aumentar as taxas de sucesso de determinadas decisões através da percepção do ambiente e dos cenários colocados a ela. A inteligência artificial também é uma das principais ferramentas no que diz respeito a autonomia de máquinas e geração de informações através de dados compilados. 

Big data: Conforme vimos anteriormente, a atuação de uma indústria e todo o procedimento que envolve desde a produção até o consumidor final gera uma quantidade muito grande de dados que já não ficam mais isolados do processo de produção. Esses grandes volumes de dados são o que chamamos atualmente de big data e, sem eles, uma grande parcela das ferramentas facilitadoras que temos atualmente não existiriam. Big data também serve como uma grande aliada das tecnologias de inteligência artificial e sua administração, quando feita de forma adequada, é essencial para as indústrias. 

Dados em nuvem: O grande volume de dados produzidos na atualidade também carece de formas que facilitem o trabalho em torno deles. Esse é o caso das tecnologias que permitem o armazenamento de dados em nuvem, o que reduz custos para a indústria e facilita o processo de trabalho do ponto de vista informacional. 

Robótica: termo já conhecido da indústria, aqui é preciso ressaltar a robótica para além da automação do sistema de produção. Cada vez mais surgem no mercado inovações na área que servem de base para o trabalho da indústria, como é caso de máquinas mais inteligentes que identificam erros na produção e outras informações que agilizam o ciclo de produção. 

Internet das coisas: O advento da internet criou uma revolução que permite quebras geográficas, comunicação sem precedentes e a otimização de processos diversos. Somando-se a isso, o ambiente em que vivemos e os elementos ao nosso redor constituem uma rede gigante que está cada vez mais conectada entre si e com a internet. A filosofia por trás da internet das coisas nos mostra que caminhamos para um mundo cada vez mais conectado e, para as indústrias, isso significa integrar processos e parceiros e ver seus produtos como parte dessa grande rede. 

Indústria 4.0 e os dados de consumo 

A chegada da indústria 4.0 também traz consigo uma modificação na forma como os produtos são consumidos, o que também afeta o planejamento da produção de uma indústria. Sabemos que o fluxo de dados e, consequentemente, de informações é maior em direção do consumidor para os produtores. Ou seja, a partir do consumidor que se pode obter um maior número de dados a respeito dos produtos vendidos, sua performance geral, quais produtos tem potencial de crescimento de vendas entre outros. 

Como estes dados em mãos, modificou-se a ideia da venda de produtos por uma finalidade específica que satisfaça apenas uma necessidade específica do consumidor. Agora, os produtos vão além da utilidade e estão voltados para a experiência do cliente, expande-se o conceito de produto como forma de atender simples necessidades e criam-se novos serviços através destes insights. Este fator gera personalização de produtos e serviços de acordo com o perfil e necessidade do consumidor. Um exemplo disso pode ser uma indústria que produz móveis obter o perfil de consumo dos seus clientes através de dados de vendas e, dessa forma, ajustar a sua produção com foco adequado aos produtos que realmente vendem. O principal movimento da indústria 4.0 é permitir que as indústrias tomem decisões de negócio inteligentes através de dados coletados por meio de ferramentas diversas em seus processos. 

Por esse motivo, podemos concluir que os dados são a base da nova revolução industrial e as indústrias precisam se adaptar a estes novos formatos já que a inteligência de dados é um fator estratégico chave para se manter competitivo no mercado atual. A indústria caminha cada vez mais para uma produção focada em novas tecnologias e nos insights que estas ferramentas podem trazer e saber administrar estes dados da forma correta fará com que a sua indústria esteja preparada para adaptar suas estratégias e sair na frente em mundo cada dia mais digital. 

Quer ferramentas que transformem sua produção e te tragam dados com alta acurácia e em tempo real? Conta com a Implanta! Converse com um de nossos especialistas e descubra como melhorar seu planejamento de produção. 

Procurando um especialista?

A Implanta tem soluções para integrar e analisar os dados da sua cadeia produtiva, revelando as melhores oportunidades de negócio.

Conteúdo Exclusivo

Assine a nossa newsletter

pt_BRPortuguês do Brasil