Sell-out e a importância do acompanhamento diário das vendas

Sell-out e a importância do acompanhamento diário das vendas
Conteúdo

O acompanhamento dos números de sell-out é um elemento crucial na administração dos recursos de uma indústria e também é essencial para tomadas de decisão a curto e longo prazo. No entanto, muitos gestores ainda encontram dificuldades para obter dados que garantam segurança, eficácia e acurácia.

As razões por trás de decisões ineficazes baseadas no sell-out são diversas: dados com pouca exatidão, burocracias ou atrasos na atualização, falta de interesse do canal em compartilhar informações de sell-out, adoção de métodos de controle ultrapassados e até mesmo a resistência dos gestores em adotar novas metodologias de trabalho. Por isso, acompanhe agora a importância e alguns dos benefícios de obter dados de sell-out atualizados diariamente.

Sell-out e a indústria 4.0

Manter o controle de números de estoque, distribuição e vendas sempre foi um desafio para as empresas da cadeia produtiva, sobretudo na escala de produção da indústria. O grande desafio por trás da administração destes processos está na grande quantidade de dados que precisam ser coletados, organizados e interpretados.

No caso dos varejistas, é um problema em menor escala, mas no caso da indústria que produz em massa para diversos canais de distribuição e vendas estes problemas acabam por ser amplificados. Como fazer o acompanhamento das vendas no PDV? Como prever a demanda a partir destes números? Quais decisões tomar a curto e longo prazo baseando-se nestes dados?

Com estas perguntas em mente, gestores da indústria recorrem a métodos variados que buscam sanar da melhor forma o processamento destes dados. Alguns fazem projeções de acordo com os pedidos dos distribuidores, outros fazem a administração de estoque diretamente com os canais distribuidores e outras formas de prever e suprir as demandas. Acontece que, em meio a um mar de opções de como processar os números de vendas diretas ao consumidor, existem métodos mais e menos eficazes para as tomadas de decisão envolvidas no processo. A modernização dos processos na atualidade necessita de soluções cada vez mais baseadas nas novas tecnologias para obter melhor performance.

A chegada da digitalização nas empresas, e em especial nas indústrias, apelidada de Indústria 4.0 exigiu de empresas de todos os setores uma movimentação em torno das soluções voltadas para a tecnologia e suas vantagens. Por isso, é cada vez mais comum vermos empresas da indústria investindo em ferramentas de armazenamento de dados em nuvem, inteligência artificial, digitalização de processos variados entre outras. Aqueles que não se adequarem aos novos modelos de negócio e suas ferramentas podem acabar, por exemplo, reduzindo seu crescimento a curto prazo. Em 2020, numa pesquisa da Confederação Nacional da Indústria, foi constatado um crescimento maior de empresas que adotaram até 4 novas tecnologias da indústria 4.0, algumas chegaram a demonstrar crescimento expressivo e aumentaram o número de contratações.

Sell-out e a relação com as novas tecnologias

Conforme vimos anteriormente, o cenário de mudanças tecnológicas trazidas pela indústria 4.0 possibilitou uma série de inovações, além de trazer crescimento para a área industrial como um todo. Mas quando se trata dos dados de sell-out, qual a sua relação com estas novas tecnologias?

Com a crescente dificuldade da indústria em administrar os dados de sell-out de maneira precisa e com uma margem de erro reduzida, a automatização e digitalização dos processos de coleta e interpretação de dados se tornaram essenciais. Por exemplo, antes da utilização de ferramentas digitais de gestão e integração os processos de compra e venda na indústria passavam por um processo burocrático que exigia tempo e recursos. A burocracia desses processos afetava também a coleta e a interpretação de dados, o que dava vazão a uma série de problemas e decisões não tão bem balizadas.

Na atualidade, o ganho de tempo é cada vez mais essencial para que estas empresas consigam realizar o seu processo decisório pois perder tempo significa perder recursos e, em vários casos, tomar decisões equivocadas. Por isso, atualmente, exigem-se ferramentas de gestão que estejam de acordo com esta demanda de tempo e exatidão, como é o caso de soluções baseadas na inteligência de dados.

Com o intuito de organizar, processar e viabilizar uma melhor interpretação das grandes bases de dados da atualidade, a  inteligência de dados surge como a base para softwares e serviços que cuidam do processo de coleta e hierarquização desses dados a fim de facilitar o processo decisório. Para a indústria, essa é uma característica valiosa já que na cadeia produtiva um número massivo de dados é gerado todos os dias e estes dados carecem de uma organização e interpretação para que os gestores possam tomar a decisão correta na produção. É neste cenário que entram uma série de soluções e softwares que permitem a coleta e uma interpretação mais rápida destes dados para as empresas.

A adoção de softwares baseados na inteligência de dados pode configurar uma diferença competitiva na cadeia produtiva e ajuda a entender quais os problemas do processo de distribuição e solucioná-los mais rapidamente, por exemplo.

Inteligência de dados e benefícios para o sell-out

Vimos que a inteligência de dados configura um futuro promissor para todas as áreas da cadeia de abastecimento, mas quais outros benefícios os softwares baseados na inteligência de dados podem proporcionar à indústria? Podemos citar centenas destes benefícios, mas alguns deles incluem: 

Dados em tempo real

Dada a urgência por dados interpretados de maneira exata e o mais rápido possível, obter dados de sell-out em tempo real é uma das principais vantagens de se adotar o uso de softwares de inteligência de dados. Fazer isso agiliza os processos e faz com que os gestores tenham uma melhor dimensão do cenário em torno da produção naquele momento. As atualizações em tempo real também permitem que as projeções sejam mais assertivas diante dos dados apresentados, levando as indústrias a serem protagonistas na sua cadeia produtiva e ditar o ritmo entre os agentes desta cadeia, para venderem mais e melhor. 

Redução na ruptura de estoque

Sabemos que a ruptura de estoque pode configurar uma série de consequências negativas para todos os envolvidos na cadeia de abastecimento. O distribuidor e o varejista perdem vendas e a indústria precisa compensar aumentando seu ritmo de produção e, consequentemente, gastar mais com isso. A adoção de softwares competentes permite que os gestores antecipem este processo e não só garantam a disponibilidade de produtos nos PDVs na quantidade certa para o período como também o abastecimento dos outros produtos do catálogo que não vendem como os carros-chefes, aumentando o sortimento para consumidor. 

Tomadas de decisão assertivas

É inevitável concluir que, quanto mais exatos e precisos os dados de sell-out são, mais bem balizado é o processo decisório dos gestores. Vimos que lidar com processos burocráticos custam recursos de tempo e dinheiro preciosos e o mesmo vale para as tomadas de decisão que não resultam naquilo que foi planejado. Dados com acurácia e apresentados de forma inteligente resultam em uma menor margem de erros, o que traz benefícios tanto para a indústria quanto para os distribuidores e varejistas. 

Melhores campanhas de incentivo

Você sabe quais vendedores dos seus distribuidores estão trazendo resultados de vendas realmente positivos de seus produtos? Isso também pode ser verificado através dos dados de sell-out bem apurados. Premiar os parceiros corretos permite uma melhor motivação, podendo resultar em um aumento maior nos números de sell-out. 

Integração da cadeia produtiva

Por fim, mas não menos importante, dados acertados permitem uma maior integração da indústria, já que muitas destas soluções permitem administrações e processos de compra e venda feitos de maneira mais transparente. Acordos baseados no VMI (Vendor Managed Inventory ou gestão do estoque do cliente), por exemplo, garantem que haja uma parceria e uma confiança maior entre produtores e distribuidores, além de eliminarem o processo burocrático de pedidos de reposição. Todo esse processo pode ser amparado por softwares de qualidade baseados na inteligência de dados.

Como obter dados diários e acurados?

Mas afinal de contas, como obter estes softwares e fazer da inteligência de dados uma aliada da produção industrial? O primeiro passo é contar com a consultoria especializada e softwares que garantam uma maior acurácia dos dados e atualização de vendas feitas diretamente para você. 

Integrar seus canais de distribuição e vendas precisa de softwares que garantam confiabilidade e exatidão no momento de fazer as tomadas de decisão. Garantir isso é fazer com que os dados deixem de ser um problema a ser resolvido para um aliado que vai beneficiar a sua empresa e todos os seus outros canais na cadeia de abastecimento.

Procurando um especialista?

A Implanta tem soluções para integrar e analisar os dados da sua cadeia produtiva, revelando as melhores oportunidades de negócio.

Conteúdo Exclusivo

Assine a nossa newsletter

pt_BRPortuguês do Brasil