Entendendo e impedindo a ruptura de estoque no varejo

Entendendo e impedindo a ruptura de estoque no varejo
Conteúdo

Um dos principais fatores responsáveis pela queda de vendas no varejo é a ruptura de estoque. Quando um cliente procura por uma determinada marca no PDV e não o encontra, isso acarreta uma série de consequências negativas àqueles que produzem e distribuem aquele determinado produto. 

A falta do produto no momento da compra pode trazer frustração ao consumidor, quedas no número de vendas e até mesmo aumento nas vendas do seu concorrente em detrimento do seu produto em falta. Quer saber mais sobre as rupturas de estoque, as principais causas e como evitá-las? Acompanhe agora algumas dicas de como entender e impedir as rupturas de estoque que tanto afetam todas as áreas frente ao varejo.

Qual a origem da ruptura de estoque?

Tão antigo quanto os próprios estoques na indústria e no varejo, a ruptura de estoque é o problema que ocorre quando um determinado produto da indústria não está disponível no varejo. Esse problema pode ocorrer devido a uma série de erros de produção e distribuição na cadeia produtiva como: equívocos no controle de estoque, dados imprecisos para a compra e venda de produtos e a falta de sinergia entre as demandas do varejo e os prazos de entrega da indústria.

Como você pode ver, as rupturas de estoque estão atreladas a erros diversos no processo de compra e venda entre o varejo e a indústria. Portanto, é extremamente importante identificar a origem e a etapa do processo que ocasiona a ruptura de estoque, que pode estar tanto numa questão de controle do varejo quanto de distribuição feita de maneira errônea por parte da indústria.

Por conta disso, fique de olho em alguns fatores principais que podem ser a origem das rupturas de estoque.

Controle equivocado do estoque no varejo

É comum ver problemas de venda e abastecimento de produtos ocorrerem por uma falta de controle adequado dos estoques do varejo, seja por uma questão técnica como métodos e softwares pouco eficazes quanto de compra acima da média da indústria em busca de preços mais atrativos. A falta de controle de estoque adequado no varejo pode ocasionar uma sucessão de erros relacionados à demanda, fazendo com que a indústria forneça produtos em excesso ou em número menor que a quantidade necessária. Uma gestão mais inteligente de estoque é um processo que pode contar inclusive com o apoio da indústria

Vendas imprecisas da indústria

Por parte da indústria, é muito comum encontrar gestores que enxergam a venda como o objetivo máximo, algo que pode ser maléfico ao crescimento da indústria a longo prazo. No ciclo da cadeia produtiva, apenas vender não é o suficiente, é necessário vender com inteligência levando em conta quais produtos do seu catálogo estão vendendo em maior quantidade e quais não estão vendendo tanto assim (sell-out). Na posse de dados precisos e em constante comunicação com o varejo, o gestor pode tornar o processo de venda menos suscetível a erros para ambas as partes.

Problemas de prazo e entrega de produtos

O processo logístico também é uma parte crucial do sistema produtivo e de venda, seja por parte da indústria ou do canal revendedor ou varejo. Para saber o número preciso de demanda em determinado PDV e fazer o abastecimento correto dos produtos disponíveis no mercado também se faz necessário saber o tempo de transporte do produto até o PDV, seja através de um canal distribuidor, seja através de venda diretamente ao varejo.

Erros de previsão da demanda a longo prazo

Conhecer o sortimento dos seus produtos disponíveis e a sazonalidade das demandas no varejo também pode evitar as rupturas de estoque de maneira mais frequente. Conhecer as diferentes demandas de acordo com a sazonalidade é aspecto chave para se compreender determinadas quedas de vendas e não atribuí-las necessariamente a erros. Saber que em épocas de clima frio a demanda por sorvete é menor, por exemplo, é um dado que aliado a uma gestão de estoque inteligente, facilita o ciclo de compra varejista e evita produtos em falta quando o clima volta a esquentar.

Falhas de comunicação entre a indústria e o varejo

Estar em constante comunicação com o seu canal de produção ou distribuidor é outro aspecto importante a se observar diante da ruptura de estoque. Em muitos casos, a falta de dados transparentes e do acompanhamento feito da maneira correta pode acarretar a erros que podem trazer sérias consequências para ambas as partes, já que a indústria perde em números de sell out e o varejista pode perder o consumidor. Por isso, uma boa comunicação e integração entre produtores e varejistas pode evitar casos de ruptura de estoque, evitando perdas para todos os envolvidos na cadeia produtiva.

Mas como impedir a ruptura de estoque?

Mas afinal de contas, como é possível diminuir ou evitar a ruptura de estoque? Dentre uma série de métodos está o uso de softwares e sistemas de gestão adequados à sua necessidade e que fornecem dados confiáveis para facilitar o seu processo de compra. Ao estabelecer o uso das ferramentas corretas, você não precisará mais ficar preocupado em como calcular a ruptura de estoque, por exemplo, já que com o software certo você terá esses e outros dados prontos para interpretação.

É possível perceber que empresas e indústrias que investem em novas tecnologias demonstram um maior crescimento em relação às que não investem, já que estas possuem dados melhores em seus processos decisórios. Uma pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria apontou que empresas que investiram em tecnologias conseguiram superar de forma melhor a crise econômica diante da pandemia. Entre alguns dos dados levantados pela pesquisa está a recuperação ou aumento de lucros das empresas que adotaram pelo menos três novas tecnologias: por volta de 54% das empresas registraram dados positivos.

Outro dado levantado pela pesquisa é o de aumento no quadro de colaboradores, aspecto que vai na contramão das demissões em massa trazidas pela pandemia. Segundo o cruzamento realizado, empresas que adotaram tecnologias da indústria 4.0 como computação em nuvem, softwares de gestão e inteligência artificial mostraram um crescimento maior no número de contratação de colaboradores.

Levando em conta estes aspectos, é possível ver que novas tecnologias facilitam não apenas o processo decisório no momento de negociar, como também beneficiam indústria e varejo ao oferecerem dados confiáveis. Sendo assim, softwares de gestão de qualidade oferecem uma melhor continuidade do ciclo produtivo onde varejo e indústria saem ganhando, sem o desperdício de recursos ou produtos.

Integração entre setores e dados confiáveis estão ao seu alcance

Por fim, é preciso lembrar que softwares com dados confiáveis e precisos estão ao seu alcance. A Implanta possui uma série de soluções para a indústria que envolvem desde visibilidade de distribuição a forecast de demanda.

Por exemplo, as soluções oferecidas pelos softwares da Implanta IT podem oferecer uma redução de até 80% nas rupturas de estoque, oferecendo dados diretamente no estoque do distribuidor ou revendedor. Os dados oferecidos pelos softwares da Implanta IT também te dão dados de sell-out em tempo real, garantindo uma melhor visão acerca dos produtos mais vendidos e tornando o processo decisório e de compra e venda mais facilitado e acertado.

Para saber mais como as soluções da Implanta podem te ajudar a ter a inteligência de dados a seu favor e diminuir não apenas a ruptura de estoque como também trazer resultados de visibilidade de distribuição baseados em dados com 99,8% de acurácia, fale conosco.

Baixe também o nosso E-book “Indústria e Distribuidores como Parceiros” para saber como a Implanta pode te ajudar a entender melhor sell in, sell out, mudanças de modelo e a solução da visibilidade de distribuição, para que a ruptura de estoque deixe de ser um pesadelo e se torne um conjunto de números aliados.

Procurando um especialista?

A Implanta tem soluções para integrar e analisar os dados da sua cadeia produtiva, revelando as melhores oportunidades de negócio.

Conteúdo Exclusivo

Assine a nossa newsletter

pt_BRPortuguês do Brasil